....ESTAÇÃO TOTAL..TOTAL STATION....

fazenda_wp-1036x576.jpg

....

Susana de Sousa Dias e Ansgar Schäfer
Documentário

*em montagem financeira

Outrora símbolo de uma colonização “moderna e próspera” a Fazenda Tentativa, antigo e poderoso complexo agro-industrial erigido no início do século XX, tornar-se-ia palco, durante a guerra colonial, do que de mais negro teve o conflito entre os portugueses que lutavam pela manutenção do regime e os movimentos de libertação que almejavam a independência.

Projectada no âmbito do sonho colonial português da construção de um “Novo Brasil”, um novo “El Dorado” desta vez em terra africana, o complexo era atravessado por 75 quilómetros de via férrea e 300 quilómetros de picadas que se estendiam no meio de um palmar com 45.000 árvores. Dentro do espírito modernista, a fazenda integrava muitas das instalações características dum ambiente urbano: hospital privativo, igreja, escolas, campo de futebol e até um cinema ao ar livre.

Desde a sua fundação, em 1903, até ao dia 4 de Fevereiro de 2011, data da inauguração, nas suas antigas oficinas, do Memorial aos Mártires de Angola, muitos foram os acontecimentos que ali tiveram lugar. Ponto de paragem obrigatório nas viagens de príncipes e ministros, mas também lugar onde foram enterrados membros do movimento de libertação, alguns vivos, o complexo constituí um “lugar de memória” na plena acepção do termo cunhado por Pierre Nora.

Tomando como ponto de partida esta “pequena cidade” parte em ruínas, parte em reconstrução, o filme Tentativa, questiona a complexa relação entre a memória e o esquecimento, organizando-se entre dois pólos — a fazenda enquanto empreendimento agro-industrial moderno e exemplo da chamada “ocupação efectiva” dos portugueses e, num outro pólo, enquanto símbolo da face mais negra do colonialismo, amargamente lembrada pela população local.

Procura-se, através da história topológica da fazenda, dos seus vestígios mas também das mais recentes intervenções no terreno, traçar e questionar as representações históricas de Portugal enquanto antigo “império”, reflectir sobre a permanência na actualidade dum pensamento colonial, mas também perceber como de um território pleno de traços antagónicos, se erigem e permanentemente reconstroem visões do que foi e é a História.

..

Susana de Sousa Dias and Ansgar Schäfer
Documentary

*in financial arrangement

Once a "modern and prosperous" colonization, the Tentative Farm, an old and powerful agroindustrial complex erected at the beginning of the twentieth century, would become the scene, during the colonial war, of some of the darker moments in the conflict between the struggling Portuguese, fighting to maintain the regime, and liberation movements that aimed for independence.

Designed in the field of a Portuguese colonial dream of the construction of a "New Brazil", a new "El Dorado", this time in African land, the complex was crossed by 75 kilometers of railroad and 300 kilometers of "picadas" that extended in the middle of 45,000 palm trees. Within the modernist spirit, the farm integrated many of the facilities characteristic of the urban environment: a private hospital, a church, schools, a football field and even an outdoor cinema.

From its foundation in 1903 until February 4, 2011, the date of the inauguration, in its old workshops, of the Memorial to the Martyrs of Angola, it staged many events. From an obligatory stop on the trips of princes and ministers, to a place where members of the liberation movement were buried, some alive, the complex constitutes a "place of memory" in the full acceptance of the term coined by Pierre Nora.

Taking as a starting point this "small town", some of it in ruins, and some of it in reconstruction, "Tentative", questions the complex relationship between memory and forgetfulness, organizing itself between two poles - a farm for the modern agro-industrial enterprise and example of the called "effective occupation" of the Portuguese and, at another pole, as a symbol of the darkest phase of colonialism, bitterly remembered by the local population.

Through the topological history of the farm but also through the latest interventions to its property, the film seeks to trace and question the historical representations of Portugal as an old "empire", to reflect on the permanence of colonial thought in current times, but also to perceive how visions of what history was and is are erected and permanently rebuilt, from a territory full of antagonistic traits.

....

PT
EN